."A vida sem indústria é culpa, sem arte é brutalidade".

Ser designer é... ser responsável. É sentir que colabora na construção do mundo.
Sábado, 26 de Abril de 2008

Reutilização

A propósito de reutilização um amigo mostrou-me estes

trabalhos que podem ver em: 

http://www.chrisjordan.com/current_set2.php?id=7

 




 

Aqui ficam estas ideias com desejos de bom trabalho e

boa sorte para o vosso exercício de reutilização!

publicado por soloquente às 15:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Da carta de Belgrado

Desde as primeiras tentativas, de industriais e políticos, para encontrar soluções para os aspectos mais chocantes e negativos da industrialização que os cientistas procuram explicar o funcionamento dos ecossistemas.(*)

 Ao mesmo tempo o cidadão comum participa ou é confrontado com situações que exigem uma maior sensibilização das questões ambientais.

 

(*) (ver por exemplo: E. P. Odum em, Fundamentos da Ecologia,  edição da Fundação Calouste Gulbenkian).

 

 

Em 1970, num Workshop da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) em Carson City, no Estado Americano do Nevada, é dada a primeira definição de Educação Ambiental: «...processo que consiste em reconhecer valores e clarificar conceitos com o objectivo de incrementar as atitudes necessárias para compreender e apreciar as inter-relações entre o Homem, a sua cultura e o meio biofísico.»

 

Em 1972 na Conferência Intergovernamental do Ambiente Humano em Estocolmo, Suécia, é feita uma recomendação sobre a educação ambiental e é decidida a criação do Programa de Ambiente das  Nações Unidas (UNEP).

 

[Em 1974 dá-se a «Revolução dos Cravos» em Portugal (lá voltaremos...).]

 

"Em 1975 no Workshop sobre Educação Ambiental em Belgrado (ex-Jugoslávia) é elaborada a «Carta de Belgrado» sobre educação ambiental e lançado o (IEEP)-Programa Internacional de Educação Ambiental da UNEP/UNESCO.

 

Da carta de Belgrado:

 

« O que nos falta é uma nova ética universal - uma ética dos indivíduos e das sociedades que corresponda ao lugar da humanidade na biosfera. uma ética que reconheça e reflicta vivamente as relações complexas, em contínua evolução, do ser humano com o seu semelhante e com a Natureza. Têm de produzir-se importantes transformações em todos os países do mundo para assegurar o tipo de desenvolvimento racional que se inspirará neste novo ideal mundial - transformações que serão baseadas numa repartição equitativa das reservas mundiais e numa  mais justa satisfação das necessidades de todos os países...

... É necessário pôr em questão as políticas que visam intensificar ao máximo a produção económica sem se importarem com as consequências sobre a sociedade e sobre a quantidade de recursos disponíveis,  com o objectivo de melhorar a qualidade de vida.

Antes que se possa reavaliar esta ordem de prioridades, milhões de indivíduos, deverão eles próprios, rever as suas opções pessoais, assumir uma «ética universal, pessoal e individualizada» e reflectir, no seu comportamento, um compromisso a favor da melhoria da qualidade do ambiente e da vida das gentes do mundo inteiro (...)

 

in Manual de Educação Ambiental, de J. A. Fernandes, 1983"

 

Dados extraídos de um manual de educação ambiental: CARAPETO, Cristina; "Educação Ambiental", UNIVERSIDADE ABERTA, 1998

 

 

 

 

 

publicado por soloquente às 13:01
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

Pegada ecológica.

Para responder ao questionário: clique aqui.
publicado por soloquente às 18:44
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Critérios de utilização de informação recolhida de diversas fontes

(em construção)

 

Materiais recolhidos

 

Todo e qualquer material, recolhido pelo autor do blog, deverá sempre ter, a introdução de referências explícitas à sua origem, de preferência a inclusão de notas de rodapé sobre a fonte: Título da obra citada, nome e apelido do autor. A  indicação da autoria das frases e dos excertos de textos utilizados no corpo dos artigos é a política da casa . Assim como a apresentação sem omissões, ou qualquer modificação, de sítios da internet que se considerem suficientes e necessários para a compreensão dos temas abordados. Os quais devem ser escolhidos de acordo com intenções de formação, pedagógica e científica, de um espírito que se quer livre, crítico e informado e com um claro compromisso social e humanista, enquanto Designer ou simples cidadão.

 

Imagens, Iconografia e fotos não originais

 

publicado por soloquente às 21:57
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

Ecologia

A palavra e o conceito foram criados em 1867 pelo biólogo alemão Ernst Haeckel.

«Em ecologia, o meio ambiente inclui não só os factores abióticos (meio físico-químico), mas também os seres vivos que habitam uma determinada comunidade ou biótopo.

O conjunto dos seres vivos que habitam um determinado espaço e o meio envolvente chama-se ecossistema. O conjunto de todos os ecossistemas do planeta é conhecido por biosfera (a esfera da vida). É esta biosfera que é necessário preservar, existem 10 a 20 milhões de espécies de seres vivos que apresentam uma diversidade de adaptações a condições ambientais muito distintas.

A biodiversidade que existe no planeta é traduzida pelas diferentes espécies de seres vivos que existem nos mais variados habitats. Quanto maior o número de espécies existentes num determinado local maior a sua biodiversidade.»


A
interferência desordenada do homem no meio ambiente é a grande causadora da perda da biodiversidade mundial. Plantas e animais têm sido exterminados de maneira muito rápida pela acção humana. A taxa de extermínio de espécies ocasionada pelo homem é 50 a 100 vezes superior aos índices de extinção por causa natural.(*)


Para além da extinção de espécies, existe actualmente um impacto global no planeta que resulta da actividade humana ao nível da utilização de recursos, na poluição que gera e nos espaços que são retirados aos ecossistemas naturais. Esse impacto é ainda na sua totalidade desconhecido, mas alguns exemplos são todos dias sentidos por todos nós:

(*) Extraído de: www.malhatlantica.pt/cnaturais/ecologia.
publicado por soloquente às 12:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.autor do blog

.pesquisar

 

.Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Inutensílios

. Links

. Fim de ciclo

. Escrita do Sudoeste

. Sobre a teoria do design

. Processo de design

. Os primórdios das artes g...

. Pictogramas

. pictogramas 1

. Pictogramas 2

.arquivos

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

."A vida sem indústria é culpa, sem arte é brutalidade".

Ser designer é... ser responsável. É sentir que colabora na construção do mundo.
blogs SAPO

.subscrever feeds